Eu...Familia. Amigos, todos.

22
Nov 14

nítido ar caído-folhas: Outono no We Heart It.

... a  vida se desmorona como um baralho de cartas.

publicado por todosdias às 14:48

19
Nov 14

valeriana.jpg 

Valeriana – Combate ansiedade, stress. Regula o sono. Alívio de dores menstruais.

"Talvez algum dia eu sinta a felicidade. Talvez algum dia eu..." Se pensa assim, este "algum dia" nunca vai chegar. A plenitude que procura é uma realidade que está a acontecer agora. Simplesmente precisa de retirar as camadas de ilusão que foram colocadas nas sua mente. A verdade é: o lugar onde está agora é exatamente onde precisa de estar.

publicado por todosdias às 17:40

18
Nov 14

 

mirror.jpg 

"As outras pessoas são espelhos de nós mesmos. O que nós vemos nos outros, na verdade, é aquilo que precisamos reparar em nós mesmos." Shmuel Lemle

Mas, normalmente, somos muito rápidos a criticar os defeitos alheios, esquecendo que nós mesmos possuímos um sem número deles. Em vez de sermos tão rápidos no gatilho dessa arma mortífera que é a crítica, talvez seja melhor parar para compreendermos o que está por trás de tal atitude, porque nos incomoda e ressoa tanto dentro de nós essas características?

publicado por todosdias às 10:38

17
Nov 14

coragem.jpg 

"Você pode estar a sentir-se como se os desafios que enfrenta neste momento fossem grandes demais para que possa lidar com eles, e então hoje eu vim aqui dizer que não são. O que quer que seja que esteja a acontecer consigo neste momento é absolutamente perfeito e não poderia ser melhor. Confie em mim.
Sim, coisas tristes acontecem. Grandes desafios acontecem. Dores acontecem. Existe desespero. Mas o sofrimento vem da resistência em aceitar o que quer que seja que a Vida esteja decidindo que é o que tem que ser para si. Se estiver a doer, que doa. Se existirem lágrimas, derrame-as! Mas não se apegue à ideia de sofrimento.
Se sente que não tem mais controle sobre nada na sua vida, então perca o controle - deixar de estar à frente de cada pequeno acontecimento da sua vida pode ser uma magnífica aprendizagem.
Quando você se entrega à vida, efetivamente recebe presentes. A vida o surpreende: hoje meus olhos abriram-se antes do despertador tocar, olhei pela janela e o nascer do sol espalhou-se em cores diante da minha alma. Recebo, aceito, acolho e agradeço." Flávia Melissa

Estas palavras encontraram-me. Uma espécie de mantra para esta semana que agora inicia. Entregar à vida...receber, aceitar, acolher e agradecer...eu confio! E é assim mesmo!

publicado por todosdias às 18:12

15
Nov 14

happy.jpg

 

 "O passado está acabado para sempre. Ele voltou para o nada de onde veio. Estou livre. Tenho um novo sentimento de orgulho e autovalorização. Confio em minha capacidade de me amar e apoiar. Aprendi que sou capaz de uma mudança e evolução positivas. Sou forte. Sou Uno com o poder e a inteligência do Universo.A sabedoria divina me guia e me conduz, a cada passo do caminho. Estou protegido, sinto-me seguro enquanto progrido na direção de meu mais alto Bem. Avanço com facilidade e alegria. Sou uma nova pessoa, vivendo, no mundo que escolhi para mim.

Sou profundamente grato por tudo que possuo e pelo que sou. Sou abençoado e próspero em todos os aspectos e tudo está bem em meu mundo."  Louise L. Hay

 

Tudo está bem no meu mundo! E é assim mesmo!
 
Um Feliz Aniversário para este meu cantinho!
Uma vida Feliz para nós, todos os dias!
publicado por todosdias às 08:30

14
Nov 14

 

 

publicado por todosdias às 17:08
tags:

luz.jpg

"Vezenquando uma nuvem de pessimismo empoeira meus olhos, faz com que eu enxergue doído o que antes era sol. E me aborrece, me entristece, me tira do sério. Mas eu não demoro o meu olhar e logo ali na frente um Zé, um Davi, uma Maria ou um João-ninguém me faz querer ganhar asas e me transporta pro mundo que eu moro todos os dias, o mundo da ressurreição.

Demoro o meu olhar sobre as aves que passam, sobre o céu azul que nos convida a ter asas, num pobre velhinho que varre a rua e que canta. Demoro o meu olhar onde mora a luz, onde é a casa da poesia, onde eu me sinta abraçada por um monte de gente que eu gosto.

Demoro o meu olhar nas pequenas coisas, nas singelezas e gentilezas de todo dia. Nas canções que me embalam, nas palavras que enaltecem, nos sonhos que acolhem, que embalam e rejuvenescem.

De manhã, quando acordo, costumo lavar os olhos com o verde da esperança. É ela que faz a diferença na minha vida. E é ela, só ela, que ganha espaço nos meus dias." Cris carvalho

 

Estas palavras encontraram-me...emocionaram-me...ando lamechas eu sei...ando triste eu sei...

Mas eu sou assim...

Sempre tento voltar o meu olhar para onde mora a luz...

Por mais dificil que sejam os meus dias...acredito que é possivel sonhar, é possivel a esperança.

E é assim mesmo!

publicado por todosdias às 08:30

13
Nov 14

socorro2.jpg 

"Cuidado com as pessoas dramáticas que cultivam as desgraças e consequentemente colhem as desgraças. Elas gostam de curtir dramas e com isso vivem na ansiedade, na aflição, no medo, etc. Estão sempre envolvidas com os dramas alheios, tomando partido e complicando a própria vida. Uma das características da pessoas de bem é a indiferença a tudo que é dramático. Por isso, são chamados de indiferentes e frios pelas pessoas vitimescas e dramáticas. Elas confundem equilíbrio emocional com frieza.
Quem é dramático já espera o pior, e essa certeza do pior faz acontecê-lo na sua vida. Vacine-se contra esse mal. Use o bom humor, aprenda a rir da vida. Discipline as suas observações. Verifique várias vezes antes e assumir uma opinião. Conte suas histórias com um certo rigor aos fatos, cuidando sempre para que não se coloque em posição do “pobre de mim." Luis Gasparetto

 

Pela segunda vez estas palavras encontraram-me. Em contextos diferentes, mas tão a propósito do que se têm passado nos últimos dias. 

Também pela segunda vez a mesma pessoa repete o drama, percebo os seus medos e as suas angustias. Mas eu também tenho os meus e não ando a "gritá-los" aos sete ventos, tento manter o controle. É tão difícil ser indiferente, quando o drama dessa pessoa pode comprometer o nosso futuro no próximo ano. Ai "pobre de mim", socorro!

 

publicado por todosdias às 08:30

12
Nov 14

socorro.jpg

Mulher-altamente-desesperada-com-motivos-suficientes-e-a-descarregar-a-fúria-em-tudo-o-que-mexe.

 

 
 
publicado por todosdias às 14:45

11
Nov 14

 

castanhas 2.jpg 

Só em Novembro as agita uma inquietação funda, dolorosa, que as faz lançar ao chão lágrimas que são os ouriços.  Abrindo-as, essas lágrimas eriçadas de espinhos deixam ver numa camada fofa a maravilhosa singular de que falo, tão desafectada que até no próprio nome é doce e modesta – a castanha.” Miguel Torga, “Um Reino Maravilhoso” 1941

A minha loucura por castanhas é tal, que só de pensar nelas me cresce água na boca. Gosto de todas as maneiras (cozidas, assadas, fritas, puré), mas este fim-de-semana e na falta de fogareiro para as assar, em casa optei pelo forno. Experimentei foi usar umas pequenas dicas que me disseram e realmente resultaram.

Ingredientes

Castanhas

Sal q.b.

Preparação

1ª Dica: adicionar previamente uma quantidade generosa de sal em agua fria e misturar. Dar um golpe nas castanhas e lavá-las com a agua fria . Colocar num tabuleiro, "polvilhar" com sal e colocar n forno.  

2ª Dica: depois de assadas colocar num recipiente, onde previamente colocámos um pano, abafar as castanhas durante pelo menos 5 minutos.

Bom S. Martinho!

publicado por todosdias às 14:06
tags: ,

Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

16
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30


subscrever feeds
Conta Todos
mais sobre mim
Vasculhar nos dias
 
favoritos

...

Direitos de Autor
* Todas as fotos/imagens que tenham "todososdias" são minhas. Todas as outras, são retiradas da internet e estão aqui porque aparentemente são públicas. * Qualquer correção na citação da autoria ( imagens ou mensagens) é só entrar em contato para eu poder corrigir.
Preserverança
" Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir. Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena. O coração marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir. Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia. Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas. Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo. " Ana Jacomo
Recortes_Sapo_Out12
recortes_Sapo_Jul14
recortes_sapo_ago14
blogs SAPO