Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Maizena vs Dores de barriga

todosdias, em 18.05.15

maizena.jpg 

Dores de barriga sempre atormentaram a minha filha, em garota sofria muito de prisão de ventre e as dores de barriga eram prato do dia, agora adolescente sofre muito com dores menstruais. Na sexta feira queixou-se, mas ambas as causas foram postas de parte, pela localização (próximo do umbigo) e pela intensidade das mesmas que até a impediam de caminhar.

No hospital, analises descartaram a hipótese de uma apendicite. Diagnóstico...cólicas intestinais, soro com medicação e a receita da médica foi uma "canjinha de galinha". As dores e a tristeza maior de não puder ir dançar no espectáculo que tinha nessa noite, deixaram me de coração partido enquanto as lágrimas lhe escorregavam pelo rosto. As dores acalmaram momentaneamente, a noite foi tranquila, mas a tarde de Sábado foi terrível, sentia-me impotente, comprei um medicamento para as dores intestinais, que aliviavam minimamente. O meu sogro mandou colocar gelo, a minha irmã disse-me para colocar água quente. :(  

Desesperada, liguei o computador e fui pesquisar sobre algum remédio caseiro que pudesse acalmar um pouco. Note-se que não gosto de usar a internet como "diagnóstico" para doenças, mas tenho por hábito usar na pesquisa de truques caseiros. Entre chás e compressas descobri uma fórmula caseira com apenas água e farinha maizena. Mal não havia de fazer, nunca ouvi ninguém se queixar de intoxicação com farinha maizena, até porque é bem conhecida por ser óptima nas papas dos bebés. E o que mais me convenceu foi a justificação cientifica.

O "não" tínhamos garantido, por isso nada como experimentar, seguimos á risca como fazer, e não é que resultou...em alguns minutos! É caso para dizer que  "foi remédio santo". Já fez 48 horas e nem sinais de cólicas. Vou deixar aqui, para nunca mais me esquecer. Eu sempre gostei de farinha maizena, nos cremes, nos bolos, nos molhos, nas massas e nas papas. É uma recordação de infância e está sempre presente na minha despensa, agora ainda mais! 

 

Como Fazer

1.  Encher meio copo de água .

2.  Colocar uma colher de sobremesa de maizena.

3.  Mexer bem e beber todo o copo de uma só vez (não beber em goles).

4. Deitar em decúbito ventral (barriga para baixo) por dez minutos. A dor tende a passar, mesmo aquelas muito fortes.

 

Justificação

Quando temos a cólica intestinal significa que houve mudanças no pH local. O pH intestinal é básico/alcalino e quando fica ácido (pH mais baixo que 3,5) abre espaço para a colonização de bactérias estranhas à flora intestinal. Essas bactérias fagocitam (absorvem e englobam partículas orgânicas ou inorgânicas) os elementos presentes no intestino, normalmente aqueles responsáveis pela queda do pH, libertando gases (como o metano, por exemplo), que exercem um efeito compressivo neste sistema visceral (intestinos), gerando dores.

Ao contrário do que se imagina, a maizena não irá prender o intestino, como popularmente se acredita. O papel da maizena, neste caso, é alcalinizar os intestinos, retirando o ambiente favorável à colonização das bactérias que estão a causar os gases, que morrerão em função dessa mudança de ambiente. Como a maisena (amido de milho) necessita do suco pancreático para ser digerida no duodeno (porção inicial dos intestinos) e este é alcalino, o pH dos intestinos sofrerá uma alteração de pH ácido para básico/alcalino. Isso restabelece o padrão original e a cólica passa.

Até que isso ocorra, a pessoa deve deitar-se de barriga para baixo, aliviando assim a pressão sobre os intestinos, favorecendo a redução do quadro doloroso. É importante que não seja adicionado à maizena o tradicional limão, uma vez que o seu pH gira em torno de 1,5, sendo, portanto, ácido e inviável para os objetivos acima propostos.

Não passar mais do que 1 hora sem água. Assim os resultados serão aceleradosW. Casalecchi

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Preserverança

" Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir. Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena. O coração marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir. Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia. Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas. Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo. " Ana Jacomo

Direitos de autor

* Todas as fotos/imagens que tenham "todososdias" são minhas. Todas as outras, são retiradas da internet e estão aqui porque aparentemente são públicas. * Qualquer correção na citação da autoria (imagens ou mensagens) é só entrar em contato para eu poder corrigir.


Dias antigos

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D



Recortes_Sapo_Out12

recortes_sapo_ago14

destaques_Sapo_Dez14

destaques_Sapo_Ago18