Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Parar e analisar [assim]

todosdias, em 25.10.21

lov.jpg

‘Se me contemplo, tantas me vejo, que não entendo quem sou, no tempo do pensamento. (…) E recupero o meu alento e assim vou sendo’ Cecília Meireles

Estas palavras encontraram-me…durante a infância é natural criarmos dependências, até porque precisamos de todos para tudo. No entanto, essas necessidades vão desaparecendo à medida que vamos crescendo, é óbvio, não é? Então, porque é que isso não acontece? Porque é que nos vamos envolvendo mais e mais em intrincados enredos de desejos e necessidades? A Vida não é fácil, mas é mais simples do que conseguimos compreender ou queremos compreender.

Parar e analisar com honestidade, estou a desprender-me dos elos, alças e afins, será? Ou estou cada vez mais labiríntamente perdida na ilusão do ‘precisar’?

Admiro aqueles bravos/loucos que põem uma mochila às costas e vão correr o mundo, e isto até parece uma realidade distante para mim, mas não é. Posso fazer o mesmo, é apenas uma questão de mindset. Sim, e de coragem. Coragem de largar tudo o que não é importante e seguir um caminho desconhecido. O desconhecido, eis um dos meus maiores medos.

O que deixar para trás fez e faz parte do meu crescimento, mas já não sou eu. Eu sou aquela que decide, que aprende mais e mais, que quer conhecer, escutar, comparar e integrar todo esse conhecimento. E, sim, posso ensinar porque vivenciei, vi o que quis e o que não quis, senti, sofri.

E é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Preserverança

" Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir. Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena. O coração marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir. Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia. Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas. Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo. " Ana Jacomo

Direitos de autor

* Todas as fotos/imagens que tenham "todososdias" são minhas. Todas as outras, são retiradas da internet e estão aqui porque aparentemente são públicas. * Qualquer correção na citação da autoria (imagens ou mensagens) é só entrar em contato para eu poder corrigir.


Dias antigos

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D