Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Pausa

todosdias, em 27.11.14

 

pausa.jpg 

Apesar de andar um pouco menos ansiosa tenho que parar e entro em desespero quando se trata de parar. Nem tudo é mau nas paragens forçadas que a vida me obriga a fazer. Nem tudo é mau quando tenho de abrandar na velocidade dos dias. O problema é mesmo esse e quase sempre não me apercebo que a vida me disse para parar. Tenho dificuldade em perceber que muitas das vezes chego mais rápido onde quero ir, se optar por ir mais devagar. O pior é que quando a vida me obriga a parar tenho tendência para resistir. Os últimos tempos foram exactamente assim e eu não consegui abrandar o suficiente para repor energias e recuperar.

Os últimos tempos fora também repletos de avanços e recuos. A espera de um projecto que ora era para avançar, ora era para acabar...acabou ... e o fim foi anunciado. A noticia surgiu como uma tempestade e decisões tiveram que ser tomadas. A frio e com as emoções à flor da pele, o pior cenário foi logo posto em curso e com os dramas que ele acarreta, novamente desempregada, novamente a passar por tudo outra vez ...entrei em desespero. Mas eu não sou mesmo pessoa de baixar os braços, nunca! Fecha-se um aporta abre-se uma janela...em cima da mesa entrou um plano B, não sei se é o melhor, mas já tinha feito tanto trabalho, já dei tanto de mim, que vou arriscar. Ao menos não fico com "culpa" de que não tentei.

Pelo menos vou poder respirar por mais uns tempos e ainda por cima activa. Aos poucos volto às rotinas e à  velocidade dos dias. Com ela vêm também novos desafios que podem vir a tornar-se não num balão de oxigénio mas um ar para respirar por mais algum tempo. Por enquanto não me encho de expectativas, mas aos poucos tento recuperar alguma esperança que tudo pode vir a correr bem. Depois de tudo o que já passei, claro que criei defesas mas sobretudo tenho aprendido a gerir expectativas, esta pausa, esta imensa pausa.

Porque me habituei a fazer o que tem de ser feito, desafiei a sorte entre tentativas e erros, e tenho aprendido aos poucos a esperar pelo resultado das minhas lutas e a gerir o equilíbrio entre ganhar e perder. Apesar de tudo não consigo deixar de sentir uma enorme gratidão de tudo o que tenho, e esta pausa, esta imensa pausa têm me dado espaço para olhar mais para o interior de mim, um desafio que me leva sentir tudo aquilo que sou e a imensa sorte que tenho. E é assim mesmo!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Preserverança

" Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir. Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena. O coração marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir. Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia. Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas. Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo. " Ana Jacomo

Direitos de autor

* Todas as fotos/imagens que tenham "todososdias" são minhas. Todas as outras, são retiradas da internet e estão aqui porque aparentemente são públicas. * Qualquer correção na citação da autoria (imagens ou mensagens) é só entrar em contato para eu poder corrigir.


Dias antigos

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D