Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




março* |resumo da quarta semana|

todosdias, em 30.03.20

oficialmente em casa...

(Eu) muito embora os primeiros dias fossem com algum teletrabalho...era certo e sabido que a coisa ia abrandar. 

(Ele) pertence ao grupo dos serviços obrigatórios por isso têm que ir trabalhar...eventualmente virá para casa duas semanas no fim do mês de abril, conforme escala do plano de contingência, e a descontar nos dias de férias.

(Ela) Com muitas indefinições, num semestre que arrancou com apenas dois dias de aulas, planeiam-se e realizam-se alguns trabalhos. Incertos quanto a avaliações, mas com a certeza de que depois da Páscoa as aulas serão não-presenciais.

Sei bem o que é estar a trabalhar em casa, e sei bem o que é estar em casa sem trabalho por isso sei bem da necessidade básica de nos organizarmos e termos rotinas. Entre as memórias de voltar a (re)viver tudo outra vez, com o tempo e as longas esperas contra nós, bem como com a consciência que 10 anos depois tudo vai ser bem pior, há, portanto, que implementar ações estratégicas para nosso bem. Começámos com algumas e outras que estão na "calha" serão alvo de (re)implementação nas próximas semanas:

* limpar, limpar, limpar

Antecipam-se as limpezas de verão, estar em casa impulsiona o meu distúrbio obsessivo compulsivo para limpezas, vai ser repartido por algumas semanas é certo, mas:

- limpei o escritório, e o quarto (incluído cortinados, tapetes e volta pelas estantes cheias de objetos que esperavam melhores dias para serem arrumados)

- arrumei roupas/roupeiros/gavetas (a regra foi esvaziar, limpar e voltar a colocar tudo lá dentro outra vez, destralhando algumas coisinhas)

- lavei casacos/kispos/gabardines (antecipando que o regresso ao trabalho se fará com dias mais quentes)

*exercício, exercício, exercício

Por aqui os outfits mudaram, variam entre pijama e roupa desportiva. Na crise de 2008, caminhar era o plano A, com o bicho à solta na rua, exercícios online são agora o plano B. Levantamos cedo, organiza-se a marmita dele bem como as coisas da casa do dia-a-dia. Prontas na sala e devidamente equipadas, mãe e filha, saltam do Aerohiit para a Tabata, Pilates, Alongamentos, etc. Uma hora por dia, com muito boa disposição, que nos deixa às duas cheias de energia.

*cozinhar, cozinhar, cozinhar

Planear as refeições e confecionar de forma saudável são fundamentais para neste período nos organizarmos de forma sustentável. Andei meio perdida, porque no início do mês não fiz as minhas habituais compras semanais, e o caos que se instalou nas idas às compras obrigou-me a usar muito da minha imaginação para a "coisa" não colapsar por aqui. Finalmente, e após 4 semanas, consegui reabastecer a despensa, só com o indispensável e sem exageros. Agora sem a correria dos dias, este meu lugar especial é sem dúvida o meu suporte básico de vida...de prazer com o meu eu interior. 

*cuidar, cuidar, cuidar

Fins-de-semana, são fins-de-semana...ligamos o botão pausa. Há tempo para “vegetar” no sofá, as conversas são postas em dia, partilhamos gostos e não falta o mais importante, reunirmos-nos à mesa saboreando refeições reconfortantes. Cuidar de nós e do amor que nos une. ♥

E é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)


do fim-de-semana ♥

todosdias, em 14.10.19

weekendd.jpg

 

Nada mais doce que a nossa casa, nada mais reconfortante que um fim-de-semana na nossa casa. “Ela” recebeu-nos de braços abertos e o que não interessava ficou lá fora.

Arrumei a casa e a mente. E atenção, não foi arrumar – certifiquei-me de que não existia tralha acumulada que impede a boa circulação de energias. Só ficou o que realmente interessa.

Abri as janelas e deixei o ar correr no espaço. Gosto particularmente de queimar incenso à medida que vou limpando cada divisão, purifica o ar deixando um aroma agradável ao mesmo tempo que me ajuda a sentir mais livre de quaisquer energias negativas que possam ter entrado (e a semana que passou teve muitas, que foram comigo para casa).

Apesar das previsões indicarem que ia chover, o mesmo só aconteceu ontem à noite, por isso a maquina da roupa não teve descanso, aproveitei para começar a arrumar alguma roupa de verão que já não vamos usar.

Pelo meio também ouve tempo para ajudar a princesa a completar um caso prático para uma nova cadeira.

Claro que não faltaram os sabores da minha cozinha, já a cheirar a outono, nada como ligar o forno, encher a casa com aromas e recarregar baterias à volta das panelas, reconforta-me e inspira-me. Saiu feijoada de lulas, carne assada com batata doce, arroz de pato, bolo mármore e um cheesecake (ando a aprimorar uma receita e com várias versões).

Não houve tempo para “vegetar” no sofá (apenas ao serão), a tábua chamou por mim e a roupa tinha de ficar em dia. Mas não faltou o mais importante, reunirmo-nos à mesa saboreando refeições reconfortantes. Cuidar de nós e do amor que nos une. ♥

Autoria e outros dados (tags, etc)

home2.jpg

 

A velocidade com que este mês passou foi alucinante. Se por um lado o facto de estar sempre ocupada e com coisas para fazer mantiveram-me num estado menos ansioso, por outro lado a sensação deste tempo, que teima em correr, coloca-me com muitas duvidas dos obstáculos que tenho que superar e se não estarei simplesmente a procrastinar.

Como Inverno já começou a dar o ar da sua graça, comecei a preparar-me para o receber, reorganizei armários e aproveitando o sol que têm estado tenho feito algumas arrumações e limpezas que andava a adiar.

Os fins-de-semana têm sido aqui por casa, tranquilos e sem pressas. Ainda ouve tempo para mais uma escapadinha à aldeia, para mais umas limpezas de Inverno, desta vez não a três, mas a seis. Aliás as ultimas duas escapadinhas foram a seis, gosto muito que eles finalmente nos acompanhem e gosto particularmente de sentir que aos poucos aquele lugar também lhes faz bem como nos faz a nós.

 

#ela

A primeira ronda de testes foi positiva, aos poucos ela vai ultrapassando o problema do ano passado, está mais confiante, mais motivada e mais empenhada. De facto o sacrifício que fez para passar o ano passado, considerando o que lhe estava a acontecer, valeu bem a pena. Eu sei que as médias são fundamentais para o futuro, mas é só o principio e tudo pode ser recuperado. O nosso apoio e as novas amizades muito têm contribuído para que as coisas sigam um novo caminho. Vêr que ela, aos poucos, vai ficando emocionalmente tranquila é sem duvida prova de uma batalha vencida. 

O joelho é agora o nosso principal foco de preocupação, as dores agravaram-se e a paragem da dança acabou por ser uma realidade. Medicação, exames, consultas e agora fisioterapia. Sei que ela esta muito triste mas aos poucos vai percebendo que a recuperação é fundamental para puder voltar a dançar e que isso implica fazer alguns sacrifícios. Como disse o fisioterapeuta, estas lesões são chatas pela morosidade do tempo de recuperação. Estou optimista e tenho fé que vai correr bem e que no inicio do ano ela vai poder voltar à sua paixão que é a dança, é só uma questão de tempo e paciência.

 

#ele

Trabalhou o mês todo, agora vivemos à semana, a situação de trabalho temporário mantêm-se com a agravante de que não é como no inicio que sabíamos que ia trabalhar por dois meses. Agora só às sextas-feiras ao fim do dia é que sabemos se ele vai trabalhar na próxima semana ou não. Ninguém consegue imaginar o que é viver assim, nesta angustia semanal, mas o mês de Outubro foi bem pior: um dia em casa, dois dias a trabalhar, cinco dias em casa, três dias a trabalhar. Aos poucos este sentimento de angustia e de revolta vai se minimizando dentro de nós, agarramos-nos á força maior que nos une e damos graças por ele estar a trabalhar. Rezo todos os dias para que uma sexta-feira em vez de lhe dizerem: "vens para a semana", lhe digam: "vens por "x" meses". Precisávamos tanto de sentir um pouco dessa paz, nem que fosse só por meia dúzia de meses. Estou optimista e tenho fé que vai correr bem, é só uma questão de acreditar e confiar.

 

#eu

Uns dias vou caminhar, outros tenho coisas para tratar, outros fico simplesmente a procrastinar. Odeio o horário de Inverno, incomodam-me os dias mais pequenos, acho que é por isso que sinto que os dias têm passado mais rápido. As mesmas rotinas, as mesmas paredes, por aqui ando sozinha. Certo que tenho estado sempre ocupada, mas sinto-me tipo o back office deles os dois, entram e saem, sem nunca me perguntarem como foi o meu dia.

A verdade é que apesar de me sentir sozinha não sinto a tristeza e as ansiedades de outros tempos, já faz um ano que deixei a medicação, sem duvida que foi um processo doloroso porque o efeito que o nosso organismo sente pela privação dos mesmos é difícil de superar mas olhando para trás admito que só me faziam mal principalmente porque me apercebi que me deixavam ainda mais angustiada e ansiosa. Hoje sinto-me bem melhor, encaro as noites mal dormidas como um processo natural, de dias difíceis com muitos problemas, que os comprimidos não resolvem e que é superado pelo bem estar que sinto dentro de mim.

A promessa de um emprego mantêm-se, só não sei para quando, é um "namoro" que já têm quatro anos mas que nunca se tornou oficial, tem dias que ganho grandes expectativas, tem outros que o silencio já se prolongou por tantos dias que chego a pensar que já não vai acontecer. Estou optimista e tenho fé que vou voltar a trabalhar, é só uma questão de esperar que a porta abra de vez ...é só deixar a vida acontecer. 

 

Grata por Novembro, que sem duvida passou a correr, mas sempre com muito amor. Grata por este amor maior que habita na nossa casa. Estou optimista e tenho fé, que, muito em breve, algo bonito pode acontecer nas nossas vidas. Desperto a esperança, abro o coração e confio. E é assim mesmo!

b

Autoria e outros dados (tags, etc)


(re)lembrar Setembro

todosdias, em 30.09.15

relembrar.jpg

"O que revela a nossa força não é sermos imbatíveis, incansáveis, invulneráveis. O que revela a nossa força é a coragem de avançar, ainda que com medo. É a vontade de viver, mesmo que já tenhamos morrido um pouco ou muito, aqui e ali, pelo caminho. É a intenção de não desistirmos de nós mesmos, por maior que às vezes seja a tentação. São os gestos de gentileza e ternura que somente os fortes conseguem ter." Caio Abreu

 

Sem duvida que Setembro foi um mês com muitos "(Re)'s". Foi intenso de actividades e emoções, foi rápido e cheio de (re)novações e (re)começos. Arrumaram-se ideias, gavetas e o coração. Os arquivos foram limpos e deixei ir o que não fazia falta. Um novo ciclo de vida.

 

(Re)fazer. Tentar, falhar, tentar novamente, falhar novamente, (re)fazer mais. Nunca desistir, aceitando sempre a importância de lutar sempre por tudo aquilo que quero, sem nunca esquecer de saber assumir as derrotas.

 

Caminhar todos os dias de Setembro, um dia de cada vez. Com passos tranquilos e outros mais agitados, uns certos e outros incertos. Mas, sempre em frente. Encaro, aceito e vivo o que a vida me dá com muita gratidão porque acredito e tenho fé que tudo começa em mim e eu mereço.

 

Nem sempre é simples, nem sempre é fácil....mas é possível. E é assim mesmo!

 

(adeus Setembro...até para o ano..)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Março

todosdias, em 01.03.15

march.jpg 

Quando chega Março, é como se fosse um inicio de um novo ano. Exactamente com a Primavera que chega em Março, e um novo ciclo se inicia, é também o meu mês de celebração, mais um aniversário que celebro. Exactamente como na natureza, em que tudo nasce e se renova em Março, é também o meu mês de renovação. É altura de arrumar gavetas, reciclar o que já não faz falta, alinhar ideias, respirar fundo...abrir as janelas e deixar entrar o sol. 

Quando chega Março os dias começam mais bonitos, mais luminosos, mais calmos, mais leves e mais floridos. Acredito que a seguir à tempestade vem sempre a bonança, que o sol volta sempre a brilhar e que a maré acaba sempre por baixar. 

Sou grata por tudo o que a vida me tem dado e ensinado. Tenho esperança e fé neste novo ciclo que a vida agora confirma, e mesmo que tudo me pareça muito incerto não duvido da força que tenho em mim porque a vontade de ser feliz é muito mais forte que todos os medos que me atormentam, e o conforto bom de saber que não estou sozinha. Só tenho que deixar a vida fluir. E é assim mesmo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


setembro

todosdias, em 01.09.14

Helloo darling 🙈🙉💃💋

"A vida é grande e nós podemos ser tão grandes quanto ela. Um dia de cada vez"

 

Em setembro:

- volto ao trabalho

- recomeçam as aulas, explicações e as danças da minha filha

- levantar (máximo até) 8h

- retomar as caminhadas diárias (mínimo 5k/dia)

- arrumar gavetas/armários e móveis

- preparar as limpeza de outono

- reciclar/dar/deitar fora coisas que já não fazem falta

- continuar a alimentação de forma mais saudável e equilibrada

- recuperar o peso ganho por causa da medicação

- acabar com a medicação

- continuar a meditação diariamente

- organizar as "listas" para o novo ano que começa agora em setembro

- aniversário da minha irmã e do meu sobrinho.

 

 

... e que venham as surpresas do mês. Feliz setembro!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Preserverança

" Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir. Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena. O coração marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir. Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia. Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas. Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo. " Ana Jacomo

Direitos de autor

* Todas as fotos/imagens que tenham "todososdias" são minhas. Todas as outras, são retiradas da internet e estão aqui porque aparentemente são públicas. * Qualquer correção na citação da autoria (imagens ou mensagens) é só entrar em contato para eu poder corrigir.


Dias antigos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Recortes_Sapo_Out12

recortes_sapo_ago14

destaques_Sapo_Dez14

destaques_Sapo_Ago18