Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Parar e respirar 🌸

todosdias, em 27.09.22

lirios.webp

“Para os pessimistas os lírios pertencem à família das cebolas; para os otimistas as cebolas pertencem à família dos lírios.” E. Wallace

Estas palavras encontraram-me… considero-me uma pessoa otimista, no entanto, nem sempre consigo (às vezes nem realista) e porquê? Porque sou, muitas vezes, excessivamente idealista. Sou muito sensível ás injustiças, mas a minha justiça é sempre pessoal, porquê? Porque não sou detentora da Verdade. Por mais que tente, nunca conseguirei ser totalmente justa, porque sou humana e as emoções humanas não nos deixam ser totalmente isentos.

Ando numa fase mais solitária, é talvez uma escolha minha, mas aceito, trabalho o que há a trabalhar, não me queixo. Compreendo que a fase é para estar só. Há perguntas a pulsar na minha mente e coração. Elas precisam de respostas que só vou conseguir ouvir em silêncio. Paro o ruído todo à minha volta. Respiro…

E é assim mesmo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


avaria

todosdias, em 07.07.22

avaria.jpg

A palavra correta para definir os acontecimentos do último mês é ‘Avaria’. Não chegam os dedos das mãos para enumerar a quantidade de ‘Avarias’.

Como uma "desgraça nunca vem só", as ‘Avarias’ propagaram-se a uma velocidade que mal deu para respirar, desde os estores, às máquinas de lavar roupa e loiça, máquina de café, ferramentas de bricolage entre outras peripécias que também posso denominar de ‘Avarias’. Pelo meio pintámos a sala, que me desorganizou a casa por vários dias, e ainda uns dias de casa cheia de gente, que implicou uma logística muito para além do habitual e muita gestão de relações familiares. A lista foi extensa e ainda estou modo 'digestão', [eu e a minha carteira]. Tenho o ritmo biológico todo baralhado, saí das rotinas, o trabalho também apertou e ainda tive que fazer mais horas.

Até um dente resolveu ‘Avariar’…Irr@!

No que tira e no que dá a vida sabe o que faz, por este meu crer, confio, não desisto e nem é tempo de baixar os braços. Por vezes o melhor é mesmo esperar apenas que tudo passe, tal como diz o povo "depois da tempestade vem a bonança", por isso é que acredito e tenho fé que mesmo que a vida me troque as voltas vale sempre a pena.

Aos poucos as ‘Avarias’ passam gradualmente a ‘Reparado’, a sala está pronta (ainda aproveitámos para arranjar algumas coisas que estavam pendentes há muito tempo), alguns electrodomésticos já estão operacionais (o custo-benefício sem dúvida que compensou), no trabalho é altura de tratar dos pendentes que não conseguimos fazer em tempo de aulas (em época de exames quase parece que estamos em modo pandemia com corredores vazios), o dente já saiu dos cuidados intensivos (ainda está em internamento mas está a responder bem ao tratamento), o restante da lista vai-se compondo ao ritmo que a vida flui. É altura de arrumar gavetas, reciclar o que já não faz falta, alinhar ideias, respirar fundo...abrir as janelas e deixar entrar o sol.

E é assim mesmo!

[Vou ali pôr a máquina da roupa a lavar porque depois de tantos dias de interregno, ela não pense que foi de férias…bora lá trabalhar]

Autoria e outros dados (tags, etc)


Este post é sobre o equilíbrio

todosdias, em 27.04.22

equilibrio.jpg

Quando decido ser racional, algo de grave se passa, porque já sei que tenho tendência a agir muitas vezes, por ímpetos. A racionalidade faz-me muitíssimo bem, quando tenho a consciência que estou demasiadamente emotiva. O perigo é cair no extremo oposto e só ouvir a razão… Portanto, há que achar o equilíbrio.

Equilíbrio é no meio, e é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)


autoconfiança*

todosdias, em 29.03.22

auto.jpg

Nunca perder a confiança em mim mesma e nas minhas capacidades, pois esse é o caminho da auto realização tanto no plano material como espiritual. A autoconfiança é um dos pilares mais importantes da nossa estrutura e ele tem ou deveria ser dos mais fortes e inabaláveis. Olhar um pouco para dentro e para as minhas “bases”, ver se estão seguras e aproveitar para dedicar algum tempo para mim.

E é assim mesmo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

harmonia 2.jpg

“A ciência poderá ter encontrado a cura para a maioria dos males, mas não achou ainda remédio para o pior de todos: a apatia dos seres humanos.” Helen Keller

Estas palavras encontraram-me… ando um pouquinho mal-humorada, sinto-me algo desmotivada e talvez até zangada com a vida. Sei, enquanto me encontro neste estado de espírito que é quando perco boas oportunidades de resolver as minhas questões, aquelas que tanto me afetam. Irónico, não é? E burrice porque esta desmotivação bloqueia-me.

A verdade é que também não posso viver em permanente stress, na pressão e no medo de perder essas oportunidades, devo simplesmente estar atenta e o mais harmoniosa possível e os sinais virão. Há alturas em que devo esperar e há outras em que não posso esperar mais. Como distingo? Todos temos sensores. Há apenas que os sintonizar e isso com a prática tornar-se-á natural distinguir quando fazer o quê. 

Acredito e tenho fé que a vida têm uma mão estendida na minha direção. E é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Estímulos para inicio de semana

todosdias, em 14.03.22

dentro3.jpg

“Não se viam as plantas cobertas pela neve. - E o lavrador, dono do campo, comentou jovialmente: "Agora, crescem para dentro". - Pensei em ti; na tua forçosa inatividade - Diz-me: também cresces para dentro?” Josemaría Escrivá

Estas palavras encontraram-me… raramente a minha inércia e/ou inação indicam crescimento interior, indica pelo contrário, uma recusa mais ou menos consciente de crescer, e então adopto uma postura de: “As coisas não vão bem, não vão como eu quero, portanto, vou ficando por aqui que aqui é confortável”

Acredito que uma boa parte do percurso está já para trás das minhas costas e boa parte do trabalho mais pesado também. Olho para o que já construi, faço uma avaliação honesta da minha vida e orgulho-me daquilo que já ultrapassei e do que já venci. Há mais trabalho pela frente? Sim, é verdade, há, mas que seca seria a vida sem ele. Porém, o trabalho deve trazer-me satisfação e prazer, senão acaba por ser um fardo e aos poucos a desmotivação instala-se ao ponto de por vezes chegar até a pensar: “para quê esforçar-me?” Para minha própria satisfação, ora! Não desisto de me realizar. Porque haveria? Se no emprego onde estou não tenho hipótese de mudar ou melhorar, se não posso ser proativa nem crescer então procuro fora daqui. Procuro fora o que não tenho dentro. Uma atividade extra, um hobbie, atividades criativas, intelectuais ou espirituais. Há tanta coisa para fazer, só fica sem nada para fazer quem quer. Estímulos, preciso de estímulos, hoje e sempre.

E é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Preserverança

" Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir. Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena. O coração marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir. Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia. Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas. Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo. " Ana Jacomo

Direitos de autor

* Todas as fotos/imagens que tenham "todososdias" são minhas. Todas as outras, são retiradas da internet e estão aqui porque aparentemente são públicas. * Qualquer correção na citação da autoria (imagens ou mensagens) é só entrar em contato para eu poder corrigir.


Dias antigos

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D