Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Há dias assim ..

todosdias, em 28.05.20

_20200528_230657.JPG

 

A tristeza faz parte de uma imensa panóplia de sentimentos, que compõem  o nosso, labiríntico, emocional. Ninguém gosta de se sentir infeliz mas sem os sentimentos menos bons não seríamos capazes de sentir os momentos de felicidade. Hoje estou assim, não me acanho por sentir tristeza, ou qualquer outro tipo de sentimentos, pois sou humana e muito emocional (graças a Deus!).

A única coisa que vou evitar é levar as minhas lágrimas para o meu travesseiro, pois apenas me vai impedir de descansar e, com certeza, não é essa vibração que desejo levar para o mundo dos sonhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

dream.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


tempo [do lado de dentro]

todosdias, em 13.05.20

tempo.jpg

"O tempo irá te mostrar as coisas" autor desconhecido

Estas palavras encontraram-me...absorvi muito todas essas palavras juntas, de trás para a frente, separadas, na mistura que são os meus tantos pensamentos. Tempo, tempo, tempo... repito do lado de dentro do coração, como uma oração. Tenho dado mais atenção ao que o tempo faz em mim, reconhecer e conhecer quem mora cá dentro. As coisas verdadeiramente boas vêm sempre de dentro e refletem-se notoriamente por fora. Recolhimento para depois ser mais e melhor principalmente para os que me fazem bem.
Traçar uma linha em sonhos, esperança, muita fé e acreditar sempre que a felicidade é composta por pura vontade minha. Sou movida a sonhos, motiva-me ver o pôr do sol pela janela sabendo que mais um dia passou e amanhã quando for olhar pela mesma janela o sol lá estará outra vez para me abraçar sim, ser feliz em mim. 
O tempo mostra as coisas e isso reflete-se no que faço do tempo, no que permito pelo tempo, até onde ou como me irá levar. O tempo depende de mim, também. 
Quero absorver muito mais do que esta fase tão ligada ao tempo e ao que a fé tem para me mostrar. Nessa minha constância que é viver com o coração mas saber com a leveza o aprender, quando mudar com a razão se faz necessário. E é assim mesmo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não, não fui a correr para as compras. Sou fã de promoções, talões e outros descontões, mas não faço stock em larga escala, compro sempre apenas o que preciso, exceção para algumas coisas que detesto que me faltem e que por hábito tenho sempre UMA embalagem como reserva (é caso do azeite, do sal e do papel higiénico – apenas um rolo).

Ao fim de duas semanas, o meu frigorífico e a minha despensa estão pior que nos tempos da crise de 2008. Vazio, vazio, vazio. “Venha de manhã cedo” disse-me o empregado do talho, com a minha cara incrédula ao ver o balcão vazio. Vazio, vazio, vazio. Como vou de manhã se estou a trabalhar? 

Não venham com merdas de abraços, de solidariedade, de partilhas... cambada de egoístas que se fecharam em casa, com subsídios do estado, abasteceram em larga escala, falam de barriga cheia e enchem as redes sociais com palavras de gratidão. Pois palavras leva o vento e os atos são para quem os pratica. Falo com conhecimento de causa e porque o estou a sentir na pele, desde os primeiros dias do mês que o meu marido está a trabalhar a triplicar. Sem necessidade porque não vão faltar bens de primeira necessidade, sem condições, sem subsídios, sem compensação pelo esforço, sem pão.

Vazio, vazio, vazio. Nem pão, nem farinha para a minha MFP.

Gratidão pela senhora que não conheço de lado nenhum que dividiu o seu pão comigo. Apesar de tudo há gente muito boa.

Pequena reflexão: Não podemos voltar ao normal, porque normal era exatamente o problema. Precisamos de voltar melhores. Menos egoístas. Mais solidários. Mais humanos.

Autoria e outros dados (tags, etc)


talvez loucos [ porém felizes ]

todosdias, em 17.02.20

louco.jpg

"As gigantes loucuras são as mais sensatas de todas, o que fazemos hoje deixamos de recordação para os que amanhã queiram ser como nós: talvez loucos, porém felizes." autor desconhecido

Estas palavras encontram-me… a loucura tem sempre algo a ver com liberdade, com liberdade de ação, com liberdade intelectual, com quebra de tabus e preconceitos. Quantas vezes me dei ao trabalho de fazer este trabalho interno? A palavra é essa mesma: trabalho. Dá trabalho este “partir pedra” íntimo, posso até descobrir segredos que preferia não descobrir, ou seja, fugir de mim própria constantemente. A questão é que posso até fugir, mas um dia destes serei confrontada com estas verdades ocultas. Não sou a única com “lixo debaixo do tapete”, não sou a única com um lado oculto que não quero ver… mas será que esse meu lado não pode ser transformado – com amor e tolerância – num tesouro? Pode sim. Romper corajosamente as teias que me cercam, libertar-me do velho e começar um novo ciclo. Só enfrentando o “novo” é que me vou orgulhar de mim mesma. Ao trabalho!

E é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ajusto as velas, aceito com humildade a mudança dos ventos que me vão orientando. Mais uma nova etapa, mais uma adaptação, mais uma mudança que me levou a ajustar a minha forma de estar e de viver a vida.

Foi (in)esperado, mas foi a resposta que a vida me deu no tempo que era incerto. Abri as portas e entrei na oportunidade quando menos esperava, nada é fruto do acaso.

Um ano depois, este lugar de luz foi sem duvida uma das tranquilidades que tanto pedi à vida. A milhas de distância do meu verdadeiro percurso, só o simples facto de ter voltado a conseguir erguer velas é sinónimo de uma profunda gratidão.

Lá diz o povo: “Deus escreve certo por linhas tortas”, por isso sigo o meu caminho continuando a confiar e a acreditar que a vida me leva a bom porto. Todos os dias com fé, persistência e muita gratidão.

E é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Preserverança

" Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir. Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena. O coração marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir. Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia. Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas. Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo. " Ana Jacomo

Direitos de autor

* Todas as fotos/imagens que tenham "todososdias" são minhas. Todas as outras, são retiradas da internet e estão aqui porque aparentemente são públicas. * Qualquer correção na citação da autoria (imagens ou mensagens) é só entrar em contato para eu poder corrigir.


Dias antigos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Recortes_Sapo_Out12

recortes_sapo_ago14

destaques_Sapo_Dez14

destaques_Sapo_Ago18