Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Irra*

todosdias, em 04.01.17

irra.jpg

 

Eu sei que não há milagres e que os electrodomésticos não duram uma vida, mas deviam! 

Primeiro a máquina de lavar loiça, resolvia ajudar-me na lavagem do chão da cozinha (ela com água, eu com esfregona). Após uns meses de interregno (e alguns gastos a mais de água, gás, luz e mão de obra a lavar loiça à torneira) finalmente umas argolinhas de borracha e mais 12€ resolveram o problema

Depois o frigorífico, ainda chamei o técnico na tentativa de lhe prolongar a vida mas reconheço que com 20 anos já não justificava mais despesa e nem o consumo de energia. Substituído.

Depois a maquina de fazer pão, obrigou-me a bater a massa das filhoses á mão. Está desmontada no escritório a agradar a encomenda de uma peça e mais 8€.

Depois a TV, começou durante alguns meses a ligar só ao segundo toque, acabando em alguns minutos a ligar e desligar até que nunca mais ligou. Sem cura. Foi substituída por uma emprestada pelos meus sogros, mais pequena, até eu puder comprar uma nova, mas hoje decidiu não ligar mais. Para devolver. Foi substituída pela do quarto da minha filha, muito, muito mais pequena. Derrepente a minha sala ficou enorme.

Ressalvo que todos estes electrodomésticos supra mencionados, foram adquiridos à muitos anos e nunca tinham sido sustituidos cá em casa. Faziam parte da nossa mobília inicial da casa.

 

*só para não dizer palavrões

Autoria e outros dados (tags, etc)

1. Telefonema do sogro, a semana passada, a pedir para eu pagar o IUC do carro dele, com promessa de pagamento entre dia 4 ou 5. - {Já sabia que era apenas promessa, as reformas só são pagas a dia 8.}

2. Telefonema do sogro, dia 5, não tinha ainda a totalidade do dinheiro e jogava o Benfica. - {Vá lá ver a bola descansado ainda não é dia 8. Menos mal, desta vez até teve a "amabilidade" de telefonar.}

3. Telefonema da sogra, hoje, "eu já recebi a minha reforma, mas ele não" - {Desculpe??? Não percebi??? Ela já está servida, eu que estou desempregada tenho que esperar que ele receba!}

 

Irr@!... 

 

Fervi de tal forma cá dentro que tive vontade de responder, mas tinha visitas cá em casa e parecia mal. Fervi de tal forma que fiquei zangada comigo própria. Quem disse que à família é obrigatório desculpar tudo?

 

(nunca mais aprendo, ela no cabeleireiro e eu a "arder" com o dinheiro)

Autoria e outros dados (tags, etc)

face.png

???? A sério???? Fiquei incrédula. Como é que alguém (que por sinal é um familiar bem próximo) me telefona a dar os parabéns, no dia a seguir a eu fazer anos, e em tom agressivo e indignado resolve usar a frase que é titulo deste post. O telefonema foi mesmo de acusação de quem se esqueceu, por culpa minha, porque eu não tenho a minha data de aniversário no meu perfil do facebook. Eu, a aniversariante, falhei! Cada um pode e tem o direito de encarar isto como quiser eu chamo-lhe superficialidade nas relações interpessoais por meio das redes sociais.

 

Tenho o meu aniversário oculto, bem como outras informações pessoais, já há alguns anos. Obviamente, significava receber dezenas de “Parabéns” a menos. E aí o que importa? A qualidade ou a quantidade?

 

Ter o aniversário nas redes sociais é algo que praticamente já se tornou um protocolo social. Confesso que o que realmente me faz confusão é que nos dias de hoje o aniversariante é que têm que avisar que faz anos. E quem não têm perfil nas redes sociais? Não têm direito a ser felicitado pelo seu aniversário? Não consigo deixar de sorrir e de recordar o hábito que a minha irmã tinha de assinalar o seu aniversário no meu memorando e do meu pai, que tinhamos nas secretárias do escritório, ou da minha sogra que se antecipa sempre e faz questão de nos telefonar a dizer: "eu hoje faço anos". 

 

Se perdermos alguns segundos a analisar o perfil de alguém que faz anos, verificamos que apresenta dezenas de mensagens que na sua maioria são extremamente chatas, repetitivas, sem emoção e desprovidas de qualquer tipo de sentimento. E os agradecimentos já se tornaram tão impessoais que agora muitos dos aniversariantes desistiram de estar a por gosto/comentar individualmente e passaram a colocar numa única mensagem, no dia seguinte, a agradecer a todos que o felicitaram. Nada contra quem o faz, ou de quem gosta de passar o seu tempo assim. Até porque eu própria felicito dessa forma algumas pessoas, mas não todas, nada de amigos da escola primária que adicionei mas nunca tive esse hábito, ou aquela prima que mora longe e nunca tenho contacto, nem mesmo os mais queridos (filha, irmã, cunhados, amigos especiais, etc) pois a esses será sempre cumprida a tradição de um beijo pessoalmente ou um telefonema quando estão mais longe.

 

Não posso, não quero, nem devo  generalizar, pois sempre divulgando ou não a data, recebi óptimas mensagens, mas de facto, melhor 30 bem feitas do que 300 feitas ao acaso apenas para 'não passar em branco'. Claro que também tenho amigos que se esqueceram e só se lembraram depois, mas esses eu não culpo, porque até eu, que nunca me guio pelas redes sociais mas sim pelo meu velhinho caderninho de aniversário, ás vezes me esqueço.

 

Enfim, acho que ocultar o nosso aniversário não é errado, apenas filtramos as mensagens e as valorizamos, assim como também valorizamos o tempo de todos. Grata por todos aqueles que um dia investiram o seu tempo a guardar na sua agenda ou no télemóvel a minha data de aniversário para que não se esquecessem. Grata pelo carinho, dedicação e sinceridade das mensagens e telefonemas que recebi. Como me disse um amiga muito querida: "ainda bem que fazemos anos em dias diferentes, pelo menos está garantida uma comunicação mínima anual ;) ". Grata por ter pessoas na minha vida assim!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mal dos olhos, não falta mais nada?

todosdias, em 10.02.16

Estamos à 3 semanas com uma conjuntivite viral. Sim, disse bem, estamos!

 

"Quando a esmola é muita o pobre desconfia", lá diz o povo e eu subscrevo, as coisas até estavam a correr bem demais, e nunca pensei que uma simples vermelhidão do olho, logo na primeira semana de "trabalho a sério", nos fizesse deslocar ao hospital, onde foi diagnosticada inicialmente uma conjuntivite bacteriana. Colírio e antibiótico todo o fim de semana, mas ao invés de ele melhorar, piorou e pegou-me a mim. Resultado baixa por cinco dias (logo agora que tinha começado o "trabalho a sério") e ajuste nas dosagens da medicação.

 

Já me tinham dito que era horrível, mas nunca imaginei que fosse assim tanto. Para além do mau estar, sensibilidade à luz, o desconforto de ter os olhos inchados, pequenos hábitos diários alteraram-se por completo nos últimos dias cá por casa. Toalhas separadas, fronhas mudadas todos os dias, álcool para desinfectar as mãos, soro fisiológico e rolo de papel higiénico à cabeceira...tudo para evitar o contagio, não só da minha filha mas de nós próprios, de um olho passa para o outro e à que evitar reincidências.

 

O problema é que ao fim de uma semana com medicação não melhorámos, muito pelo contrário, piorámos. Nova ida ao médico, novo diagnóstico (desta vez conjuntivite viral), novos medicamentos, nova baixa no orçamento mensal (já perdi a conta aos €€ que gastámos, sem falar dos €€ que não vamos receber por ele estar de baixa). 

 

Finalmente e dezassete dias depois, ele já voltou ao trabalho e eu hoje sinto-me ligeiramente melhor, não acordei com os olhos tão inchados, as lágrimas caem-me menos e aos poucos vou passando do estado vermelho ao estado cor de rosa. Ainda vai demorar uns dias a estarmos em pleno, mas se me quiseram testar a capacidade de paciência não tem problema, vou resistir até ficar curada.

 

Enfim... Além não ter ido brincar ao carnaval, nunca mais ter posto as minhas lentes de contacto (nem sei quanto é que isso ainda me vai custar, pois estava a fazer teste às lentes novas), não consigo andar de óculos na rua (valha-me o dia de hoje que está cinzento e pude conduzir), sinto-me desconfortável, doem-me os olhos,  e ainda fico tesa!

 

Nota: desconfiamos que o "mal dos olhos" veio de casa da minha mãe, fomos lá no meio de janeiro, elas não tinham e nós também não, mas coincidência ou não é que 10 dias depois de estarmos com elas, agora também têm, aliás a primeira pessoa a ser diagnosticada foi a minha avó, fica a duvida de o vírus ficar incubado por mais de 10 dias.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desisto, já não aguento mais, isto é pouca sorte a mais, é estranho, é difícil de entender, é doloroso...não pode ser, não, não, não...

Março foi dos piores meses dos últimos tempos, tudo de mau tem acontecido, nem dá para acreditar, nem me atrevo a fazer a lista ...como é possível? São demasiadas coisas negativas...caramba, já chega!!!

Há semanas que planeio o nosso regresso a aldeia, trabalhei a semana que nem uma louca, para podermos sair daqui na próxima semana, levo os meus dias fechada em casa, não vou a lado nenhum à meses, ando louca para sair daqui e a aldeia era a minha ultima oportunidade de escapar, mesmo que fosse só por uns dias...socorro...

...malas à porta...e....a bomba do aquário decidiu começar a meter água, só nos faltava mais esta, tantos dias e aquela merddd...tinha que avariar agora???

ontem foi até às 3h da madrugada para tentar arranjar,...desde manha cedo que se tenta arranjar, mas nada...continua água a sair por todos os lados, não podemos sair...

 

....e ainda faltam 3 dias para Março acabar. :(

Autoria e outros dados (tags, etc)

  

procrastinar.jpg

Não me apetece fazer nada. Ando impaciente, sei que devia fazer uma série de coisas e não consigo fazer nada, pura e simplesmente porque não consigo fazer. Quero fazer coisas, mas a minha mente salta de ideia em ideia, não se fixa em nenhuma e acabo por não fazer nada.


Não é uma atitude de pura preguiça, pelo contrário, logo eu que odeio deixar para amanhã o que posso fazer hoje, é apenas porque entrei em standby e não estou a conseguir fazer nada. Não importa quantas técnicas de produtividade eu use, tem dias que não me livro de não conseguir fazer nada, só me resta render-me e ficar à espera de dias melhores.
 
O que me irrita é que esta procrastinação roubou-me o meu tempo, não aproveitei o dia inútil e ainda me asfixiou. Que estúpida que sou, se procrastinei porque não o fiz tranquilamente numa esplanada na beira da praia, com uma bebida a acompanhar enquanto aprecio o horizonte. Irra...há dias assim...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Preserverança

" Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir. Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena. O coração marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir. Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia. Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas. Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo. " Ana Jacomo

Direitos de autor

* Todas as fotos/imagens que tenham "todososdias" são minhas. Todas as outras, são retiradas da internet e estão aqui porque aparentemente são públicas. * Qualquer correção na citação da autoria (imagens ou mensagens) é só entrar em contato para eu poder corrigir.


Dias antigos

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D