Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Inspiração para inicio da semana

todosdias, em 16.11.20

day.jpg

“Nunca deixo de ter em mente que o simples facto de existir já é divertido.” Katherine Hepburn

Estas palavras encontraram-me… a vida tem me colocado obstáculos no caminho, mas como sou mais teimosa que a própria vida tenho tendência a conseguir o que quero, mesmo que muitas vezes signifique (re)começar. Sei bem que nunca posso nem devo ficar à espera de ajudas, por isso avanço sozinha e se essas ajudas vierem considero-as sempre como um bónus.

Tenho de ter momentos leves e divertidos, não posso pensar só em contas e outras responsabilidades. Eu sei que há alturas muito desafiantes e esta pode ser uma delas, mas ainda assim, devo ter momentos de descontração. A vida não me penaliza se sorrir e se brincar com os meus ‘mais que tudo’. Libertar-me deste peso e viver um momento de cada vez. Soltar tabus e amarras, libertar posturas repressivas e viver a vida sem culpa.

E é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Planos para os próximos dias 🏠

todosdias, em 29.10.20

home.jpg

(algo me diz que vão ser muitos)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Parar, respirar e aproveitar

todosdias, em 16.10.20

parar.jpg

"Depois da tempestade vem a bonança!" ditado popular

Estas palavras encontraram-me ... no final desta semana começo gradualmente sentir-me melhor com a vida. Há muito tempo que deixei de fazer planos mesmo a curto prazo. Os últimos tempos têm sido muito duros e a velocidade dos dias ainda mais. Voltaram as insónias, a ansiedade, o stress e uma panóplia de sentimentos semelhantes a agitações de outros dias que eu teimosamente insisto em não voltar a me cruzar. Percebo que tenho colocado nas costas pesos e responsabilidades que não são só minhas. Ajudar, sim, carregar a vida dos outros, não. Nem por mim nem por eles.

Mas sabe Deus como é bom respirar profundamente, longe de preocupações, medos, stresses! E por isso eu luto todos os dias, mesmo que implique muitas vezes (re)começar. Parar, respirar e aproveitar (mesmo que seja por pouco) para viver mais plenamente este ligeiro sentimento de estado de graça. E porque não prolonga-lo? Torná-lo uma postura de vida. Quero viver em paz, um dia de cada vez.

É claro que, como todos, tenho responsabilidades, quer no trabalho, quer na vida social e familiar, e os últimos meses foram pródigos nisso. E faz tempo que me digo a mim própria: “Ei! Para um pouco!” preciso de um tempinho para organizar, meditar, descansar. É tão simples aproveitar melhor os momentos em que estamos mais desafogados… basta querer! Casa, filha, a minha ‘metade’, são essenciais para partilhar momentos agradáveis de descontração.

E nem penso que viver momentos de maior ou aparente tranquilidade significa que esteja a ser irresponsável! Sei que também se pode crescer ao viver bons momentos de lazer. Até no ócio posso crescer.

E é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

campinar.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Um lugar muito especial

todosdias, em 15.11.19

k1.jpg

Para mim, a cozinha é sem duvida um lugar muito especial. O coração da minha casa. É onde passo grande parte do meu tempo quando estou em casa, e não é só para cozinhar. Neste espaço há uma energia que merece uma maior atenção. É onde fazemos todas as nossas principais refeições, celebramos dias especiais, recebemos visitas, petiscamos, bebemos um copo de vinho (ou chá) ou simplesmente convivemos. É também na cozinha que trato da roupa, faço os meus trabalhos manuais e cuido das minhas plantas.

Com excepção de passar a ferro (céus…como eu detesto passar a ferro, no entanto nada fica por passar, o lema é da corda para a tábua), todo o resto é sinónimo de coisas boas. Mas cozinhar é sem duvida o mais especial, um ato de relaxamento para mim, funciona como uma espécie de terapia e meditação. Tem sido assim desde jovem, em regra geral bolos e sobremesas eram responsabilidade minha, e a aventura de refeições salgadas, fora do tradicional que a minha mãe sempre confeccionava, eram uma constante, com a minha irmã como cobaia.

Posso dizer que o ato de cozinhar me manteve (e mantêm) sã. Descobri, especialmente numa fase muito complicada, que cozinhar me fazia particularmente bem, momentos de prazer e de escape que me fazem encontrar com o meu eu interior. Apura-me os sentidos, a criatividade, a imaginação e a intuição.

Cozinhar e todos os processos que me levam lá, são uma espécie de ritual para mim. Tudo começa pelas refeições do fim-de-semana, vou pensando e organizando ao longo da semana. Nessa base surgem naturalmente os jantares semanais e as marmitas, tentando não repetir. Muitas das vezes a época do ano, bem como produtos que vejo no supermercado a chamarem por mim, são também factores que fazem a diferença.

No dia a dia a cozinha é o nosso lugar de partilha, na correria dos dias é onde aproveitamos para nos encontrar, cuidar e mimar. Cozinhar é sempre um pouco mais a correr, tenho que ser mais prática pois também tenho que preparar três marmitas para o dia seguinte. Habitualmente aos jantares opto por refeições mais simples e mais leves, mas os almoços têm de ser mais cuidados porque são para aquecer.

Já ao fim de semana tudo muda, as refeições são mais elaboradas, principalmente nos dias mais frios em que apetece refeições mais reconfortantes. Como anoitece mais cedo, acendo velas e o forno não têm ordem de descanso, aproveito sempre para fazer um bolo e biscoitos para durante a semana. Final de tarde de um sábado e eu na minha cozinha, é sinonimo de modo paz. Nada fica de fora de preparo, os aromas misturam-se, a mesa posta sempre bonita, tudo fica tão acolhedor e a magia acontece.

Valorizo ao minuto o tempo que passo neste meu lugar especial. É o que mais gosto de fazer: cozinhar e amar. Cuido de mim e cuido dos meus. E agradecer, sempre, todas as coisas boas que têm acontecido na minha vida. E é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Planos para o fim-de-semana *

todosdias, em 08.11.19

pausa.jpg

 

* primir o botão pausa

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Preserverança

" Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir. Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena. O coração marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir. Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia. Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas. Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo. " Ana Jacomo

Direitos de autor

* Todas as fotos/imagens que tenham "todososdias" são minhas. Todas as outras, são retiradas da internet e estão aqui porque aparentemente são públicas. * Qualquer correção na citação da autoria (imagens ou mensagens) é só entrar em contato para eu poder corrigir.


Dias antigos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D



Recortes_Sapo_Out12

recortes_sapo_ago14

destaques_Sapo_Dez14

destaques_Sapo_Ago18