Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




parar, respirar e agradecer

todosdias, em 08.02.19

_20190208_225408.JPG

 

*finalmente sexta-feira vivida como pertence. Grata à vida todos os dias. E é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

_20180726_172050.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


um (muito) bom domingo*

todosdias, em 22.07.18

_20180722_210806.JPG

 

* e muita gratidão ☀🏖👫💙

 

Sal no corpo, sol no coraçao. Primeiro dia de praia, a dois, num verão que teima em não chegar.

 

 

A contar os dias...

Autoria e outros dados (tags, etc)


todosdias, em 13.03.17

flor2.jpg

"A fé não é saber qual é o mistério do universo, mas sim a convicção de que existe um mistério e que ele é maior do que nós."  David Wolpe

 

Estas palavras encontraram-me...as ultimas semanas foram cruéis e toda a esperança se perdeu, tive medo, errei, falhei, perdi-me sem saber o que fazer...chorei, chorei muito. Sei bem qual o sentimento de perda, mas nunca estamos preparados para os reviver novamente, muito menos a dobrar e com um intervalo tão pouco de dias, no entanto tenho fé e acredito que a vida ilumina o meu caminho e mostra  que na verdade nada nunca se perde. Fiquei cansada ao ponto de achar que não conseguia levar a vida, mas confiei e deixei que a vida me levasse. Senti a bagagem muito pesada, mas respirei e deixei o que pesa para trás. O amor doeu, mas protegi-me dando colo e abraçando o meu coração.

Aos poucos digo adeus ao que aguentei. Aos poucos limpo as lágrimas, abro a gaveta da saudade e junto-lhe mais duas estrelinhas. Acredito firmemente que tudo está como deveria estar, e deixo que a vida faça o melhor que sabe. E eu tornei-me mais forte. E é assim mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)


🌳🏡🌳da aldeia

todosdias, em 25.10.16
Fica à beira da estrada mas rodeada de campo e casas antigas vazias, que em tempos enchiam de vida a vida de quem lá viveu. Recordações de muitas férias de verão, dos cheiros que nos levam sempre de volta às melhores memórias, das pessoas simples mas que fizeram parte de nós e daquilo que hoje somos, dos sons do cacarejar das galinhas e o grasnar dos gansos hoje de silêncio que só é quebrado pelo som do canto de centenas de passarinhos, uma delícia dos nossos sentidos, uma calma que desejámos desta vida que nos é tão generosa.

A nossa casa da aldeia é um bocadinho de tudo o que gostamos para dias de descanso, do conforto simples, da descontracção, da porta principal sempre aberta e nenhum stress com isso, dos residentes permanentes (aranhas, lagartixas, ratos, etc,) e num stress com isso, da terra do quintal por todo o lado e nenhum stress com isso, de tudo espalhado pela casa e nenhum stress com isso, das refeições sem horas e sempre que possível na rua (excepto quando a chuva e o vento nos presenteiam com a sua graça),  mesmo em noites mais frescas (mantas resolvem), da televisão que quase nunca se liga substituida por um velho radio/despertador, dos serões entre conversas e jogos sem pressas antes de dormir, da paz que sentimos quando estamos por lá. 

A nossa casa da aldeia é tudo o que de bom a vida nos dá. E tudo o que nos faz renovar a certeza de ser este o nosso caminho.❤️

Autoria e outros dados (tags, etc)


Um lugar de paz 🌳🏡🌳

todosdias, em 29.09.16

tree.jpg

 

"todososdias" 

 

Festejámos os anos da minha irmã na aldeia, no "nosso" cantinho onde recuperamos energias, onde ganhamos inspiração e atitude positiva para encarar cada dia. São fins-de-semana onde cabe tudo e aproveitamos o melhor de tudo: estar, cuidar, abraçar e agradecer.

É certo que é impossível estar parado por ali, o protejo de recuperar a cozinha ainda vai a meio, mas também não temos pressa. Não importa o tempo, mas o valor que damos a cada canto que vamos recuperando com as nossas mãos. Esta é sem duvida a maior prova de que sem nada podemos fazer tudo, basta querer. A força maior é a vontade de fazer acontecer.

Desta vez andámos pelo quintal, aproxima-se o outono e algumas coisas têm que ficar arranjadas antes que as chuvas não nos permitam andar por ali. Certo e sabido o meu amor por plantas e terra, aquele é um espaço que se eu pudesse "voava". Não temos, nem podemos fazer muito por ali, apenas nos limitamos a limpar e cuidar porque é a frente do "nosso" cantinho.

Desde a primavera que temos voltado todos os meses, inclusivamente em Julho e Agosto voltámos mais que uma vez, foi um compromisso que assumi comigo própria, e que nem sempre é fácil porque a vida aqui e ali vai me colocando alguns obstáculos.

Regressamos a casa sempre muito cansados mas de coração cheio. Confio nos caminhos que a vida nos leva e sempre grata pelos lugares que nos fazem bem. Bora lá voltar!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Preserverança

" Jogo a minha rede no mar da vida e às vezes, quando a recolho, descubro que ela retorna vazia. Não há como não me entristecer e não há como desistir. Deixo a lágrima correr, vinda das ondas que me renovam, por dentro, em silêncio: dor que não verte, envenena. O coração marejado, arrumo, como posso, os meus sentimentos. Passo a limpo os meus sonhos. Ajeito, da melhor forma que sei, a força que me move. Guardo a minha rede e deixo o dia dormir. Com toda a tristeza pelas redes que voltam vazias, sou corajosa o bastante para não me acostumar com essa ideia. Se gente não fosse feita pra ser feliz, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes. Perseverança não é somente acreditar na própria rede. Perseverança é não deixar de crer na capacidade de renovação das águas. Hoje, o dia pode não ter sido bom, mas amanhã será outro mar. E eu estarei lá na beira da praia de novo. " Ana Jacomo

Direitos de autor

* Todas as fotos/imagens que tenham "todososdias" são minhas. Todas as outras, são retiradas da internet e estão aqui porque aparentemente são públicas. * Qualquer correção na citação da autoria (imagens ou mensagens) é só entrar em contato para eu poder corrigir.


Dias antigos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D



Recortes_Sapo_Out12

recortes_sapo_ago14

destaques_Sapo_Dez14

destaques_Sapo_Ago18